impressoes-trials-of-mana-capa

Impressões: Trials of Mana (demo)

Como alguém que nunca teve contato com a série Mana, fiquei completamente supreso pela qualidade da demo de Trials of Mana que foi disponibilizada recentemente.

Primeiramente preciso dizer que vi alguma similaridade com Dragon Quest XI, cujo jogo não me cativou tanto pelo sistema de batalhas em turno – que tenta fingir que não é -, e esse tipo de mecânica já não me atrai tanto nos dias de hoje. Mas também Trials of Mana me fez pensar em Final Fantasy XII, pelo qual sou apaixonado por conta da jogabilidade de action RPG, e o demo me fisgou justamente por ter uma forma de jogar que lembra, em alguns aspectos, FFXII.

Uma pitada de hack ‘n slash

Apesar de ser um action RPG, o novo Trials of Mana tem uma batalha muito fluída e gostosa numa pegada hack ‘n slash, podendo até mesmo realizar combos com ataques fracos + ataques fortes, pular e fazer o diabo com estas combinações. Existe também alguns elementos de plataforma que lembram vagamente a franquia Kingdom Hearts.

Outra mecânica bacana que pude experimentar no demo é a possibilidade de programar as ações de seus aliados, o que remete ao sistema de Gambit também presente em FFXII, mas de uma forma menos complexa e profunda.

Party e personagens jogáveis

Antes de começar o jogo temos a opção de escolher dentre vários personagens para montarmos um grupo de três. Iniciamos com o principal e, no desenrolar do demo, acabamos encontrando os outros dois que colocamos como “companions” e temos a opção de jogar o flashback da história de cada um deles para entender seu background.

A jogabilidade base segue um padrão já visto por aí em outros títulos do gênero, como o avanço de nível por experiência, progressão de atributos de cada personagem como força, destreza, inteligência, equipamentos como armas e itens consumíveis com atalhos para usá-los e habilidades únicas dependendo da classe de seu personagem.

Qualidade Square Enix

Algo no qual a Square nunca falha é na capacidade de produzir jogos belíssimos, e não podia ser diferente em Trials of Mana. O jogo está espetacular no quesito gráfico, apresentando cenários deslumbrantes e um level design muito bonito. Porém, apesar das movimentações dos personagens claramente terem o uso de captura de movimentos de atores reais, as animações deixam um pouco a desejar e me fizeram lembrar dos últimos jogos da franquia Pokémon, que não demonstram tanto zelo quando se trata de animações. Além disso, também é possível notar alguns objetos renderizando durante as cutscenes, mas vamos considerar que não é ainda a versão final do jogo.

Algumas poucas coisas incomodaram no gameplay, como a falta de um botão que ajuste automaticamente a câmera para a direção que o personagem está olhando e uma opção para centralizar a mira no inimigo sem precisar de um comando manual. Fora isso, o jogo se mostra bastante impecável e promissor.

Demo louvável

A versão demo disponibilizada do jogo é muito bem-vinda e tem uma ótima duração, levando cerca de 2h para ser completada. Podemos também estender mais ainda esse tempo jogando com todos os 6 personagens disponíveis e visitando seus flashbacks durante a jogatina. Ah, e a melhor parte é que seu jogo salvo pode ser usado depois na versão completa.

Tendo o primeiro contato com a franquia através deste remake do jogo de 1995, posso dizer que fiquei bastante ansioso pelo produto final. Trials of Mana será lançado no dia 24 de abril para PC (Steam), PS4 e Nintendo Switch. Infelizmente o jogo até o momento não contém o idioma português em suas previsões.